Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

Release

Sessão Debate do filme “Martírio” e apresentação gratuita do Quinteto Zephyros são destaques da semana no Instituto CPFL

Escrito por:

Assessoria de Imprensa   16/04/2018

​A sessão debate do filme “Martírio” (Brasil, 2016, 162 min, 14 anos), com a presença do diretor Vincent Carelli, abre a programação da semana no Instituto CPFL, em Campinas, na quarta-feira, 18/04, às 19h. Parte da Mostra Cinema e Reflexão, do Cine CPFL, o filme volta a ser exibido no dia seguinte, também às 19h. A entrada é gratuita.

Vencedor do prêmio especial do júri e do público no Festival de Brasília em 2016, o filme retrata as origens do genocídio às comunidades Guarani Kaiowá, em um conflito de forças desproporcionais – a insurgência pacífica e obstinada dos despossuídos frente ao poderoso aparato do agronegócio. Confira o trailer.

Na sexta-feira, 20/04, às 19h, o Café Filosófico CPFL dá sequência à série “Grandes intérpretes para questões do século 21” com a filósofa e professora de Ética e Filosofia Política da Unicamp Yara Frateschi. Ela conversa com o público sobre feminismo e democracia na contemporaneidade a partir das obras de Judith Butler, Nancy Fraser, Angela Davis e Seyla Benhabib.

A ideia do debate é mostrar como as autoras têm pautado discussões e questionamentos em torno de hierarquias e os modos de funcionamento das democracias contemporâneas. Segundo ela, é preciso discutir a emancipação feminina e seus desdobramentos para se compreender a democracia no século 21.

O encontro, com entrada gratuita, será transmitido ao vivo no site e na página do Instituto CPFL no Facebook.

Já no sábado, 21/04, às 20h, o Quinteto Zephyros apresenta o recital “Choros de Villa às danças latinas de Paquito D’Rivera”. Formado pelas primeiras estantes da Orquestra Sinfônica de São Paulo Cláudia Nascimento (flauta), Arcádio Minczuk (oboé), Ovanir Buosi (clarinete), Luiz Garcia (trompa) e pelo fagotista Fábio Cury (que também já pertenceu à Osesp), o quinteto tem o nome do Deus do Vento na mitologia grega, que por amor transformou seu sopro destruidor numa brisa sofisticada e agradável para anunciar a Primavera. 

A riqueza de sua sonoridade advém do encontro da trompa, instrumento da família dos metais, com quatro  diferentes instrumentos da família das madeiras: flauta, oboé, clarinete e fagote. Os músicos estão juntos há apenas dois anos e lançaram seu primeiro álbum em 2018.

No repertório está um caleidoscópio de danças da América Latina, de Cuba à Colômbia e à Venezuela assinado pelo clarinetista cubano Paquito D’Rivera. Há também composições de Heitor Villa-Lobos, Samuel Barber e Alexandre Lunsqui.

A apresentação, parte da série “Toda forma de amor vale a pena”, que tem a curadoria do jornalista João Marcos Coelho e da pianista Thais Lopes Nicola, acontece na Sala Umuarama do Instituto CPFL e tem entrada gratuita, com retirada de ingressos a partir das 19h (dois por pessoas).

Já no domingo, 22/04, a TV Cultura exibe, às 21h, o Café Filosófico CPFL inédito sobre “Desenvolvimento sustentável e novas implicações da responsabilidade”, com o jurista e ex-ministro das Relações Exteriores Celso Lafer.

Saiba mais sobre a programação no site http://www.institutocpfl.org.br/agenda/​

Tags:
    Programação Instituto CPFL; Café Filosófico CPFL; Cine CPFL; Música Contemporânea