Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

Release

Sessão Debate com Cacá Diegues e Café Filosófico sobre identidade e direitos humanos são destaques da semana no Instituto CPFL

Escrito por:

Assessoria de Imprensa   14/04/2019

​A programação da semana do Instituto CPFL tem início nesta terça-feira, 16/04, às 19h, com a exibição do filme “Cachorros” (“Los Perros”, Chile/França, 2017, 94 min, 14 min), de Marcela Said​.

Lançado no Festival de Cannes e premiado em premiado em San Sebastian e Munique, o longa conta a história de uma mulher desprezada por seu pai e seu marido por não conseguir engravidar. Ela, então, começa a se sentir atraída por seu professor de equitação, um ex-coronel suspeito de crimes contra os direitos humanos durante a ditadura (confira o trailer: https://bit.ly/2FOhSu3). 

Já na quinta-feira, 18/04, às 19h, acontece a Sessão Debate do filme “O Grande Circo Místico” (Brasil/Portugal/França, 2018, 105 min, 16 min), com a presença do diretor Cacá Diegues, o maior nome do cinema brasileiro da atualidade. A entrada é gratuita.

Com Jesuíta Barbosa, Bruna Linzmeyer, Mariana Ximenes, Vincent Cassel e Juliano Cazarré no elenco, o filme é inspirado em um poema de Jorge de Lima e conta a história de uma tradicional família austríaca, dona do Grande Circo Knieps. (Confira o trailer: https://bit.ly/2JOUSyQ)

Em um improvável romance entre um aristocrata e uma acrobata, vemos o retrato dos 100 anos de existência das cinco gerações do clã à frente do espetáculo e suas histórias fantásticas. O longa-metragem foi lançado mundialmente no Festival de Cannes e foi pré-indicado para concorrer ao Oscar de filme estrangeiro pelo Brasil.

Alagoano radicado no Rio, Cacá Diegues, de 79 anos, é diretor de mais de 20 filmes, entre eles “Bye Bye Brasil”, “Joana Frances” e “Xica da Silva”. Desde 2018, ocupa a Cadeira número 7 da Academia Brasileira de Letras, que antes pertencia ao também cineasta Nelson Pereira dos Santos, seu amigo e parceiro do Cinema Novo.

Café Filosófico CPFL. Na quarta-feira, 17/04, às 19h, a advogada Bethânia Assy fala sobre “Novas fronteiras entre identidade e direitos humanos” no Café Filosófico CPFL. 

O encontro é aberto ao público em Campinas e será transmitido ao vivo pelas redes sociais do Instituto CPFL (confira abaixo).

“Quando pensamos hoje na relação indivíduo-sociedade e no problema do acesso a direitos, nos vemos sempre às voltas com uma tensão entre dois polos: igualdade abstrata versus identidades particulares, universalismo versus comunitarismo”, diz palestrante.

Segundo ela, nossa gramática política atual parece reduzida à polarização entre optar pelo pertencimento identitário (particularismo) ou pela constituição de processos de individuação refratários a qualquer pertença (universalismo). Em grande parte por isso, afirma, vivemos uma espécie de esgotamento das possibilidades de novas articulações do sujeito político para além do sujeito do multiculturalismo identitário ou do sujeito abstrato dos direitos humanos.

A ideia do encontro é explorar as noções de performatividade, afetividade e perspectivismo como chaves para a construção de uma gramática dos processos de subjetivação política que ultrapasse os limites dessa polarização, de modo a renovar o imaginário e os repertórios do pensamento e da ação no campo da política. (Mais informações em https://bit.ly/2Zmb2DM).

Exposição. De segunda a sábado, o público pode conferir também a exposição "Figura e modernidade: Rodin no acervo da Pinacoteca de São Paulo", que reúne na Galeria de Arte do Instituto CPFL, em Campinas, a coleção completa da Pinacoteca referente ao artista francês.

O conjunto de 10 esculturas originais e 76 fotografias documentais da vida do artista será exibido gratuitamente até 29 de junho. 

A exposição tem a curadoria de Valéria Piccoli, curadora-chefe do museu e conta com recursos educativos desenvolvidos pelo NAE – Núcleo de Ação Educativa da Pinacoteca, para uso autônomo, que estimulam a participação do público de todas as idades, criando novas relações com as obras.

A exposição conta também com visitas educativas mediadas por educadores que estarão no local para atender ao público.

O horário de funcionamento é, de segunda e terça, das 9h às 18h, de quarta a sexta, das 9h às 19h, e aos sábados, das 10h às 16h. A entrada é gratuita.

Sobre o Instituto CPFL

Com 16 anos de atividades, o Instituto CPFL é a plataforma de investimento social privado do Grupo CPFL, que tem sede em Campinas. A missão do Instituto CPFL é integrar os programas culturais, sociais e esportivos da companhia em uma única rede, transformando por meio do conhecimento as comunidades onde atua. Através do Circuito CPFL, o Instituto CPFL promove gratuitamente em diversas cidades sessões de cinema, concertos, corridas e passeios ciclísticos, além de ações sociais voltadas ao fortalecimento da cidadania. 

Em 2019, estão previstas iniciativas em cerca de 100 localidades, alcançando um público presencial estimado de milhares pessoas. O Instituto CPFL é responsável também pela difusão do conhecimento através das transmissões e do acervo online dos encontros do Café Filosófico CPFL, tradicional programa de debates que pode ser acompanhado pelo público no Youtube, no site, no app institutocpflplay, no Facebook e na TV aberta. O programa editado é exibido aos domingos, às 21h, na TV Cultura.

O Instituto CPFL fica na rua Jorge Figueiredo Corrêa, número 1.632, na Chácara Primavera.

Tags:
    Instituto CPFL; Café Filosófico CPFL; Cine CPFL; Exposição;