Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

Release

Projeto de Arborização da CPFL Energia contribui para reduzir casos de falta de energia e riscos por queda de árvore em 26 municípios parceiros

Escrito por:

Assessoria de Imprensa   20/09/2018

​Somente em 2018, doze novas parcerias para revitalização da arborização urbana foram firmadas, incluindo o lançamento do projeto hoje em Morungaba​

Campinas, 21 de setembro de 2018 – A revitalização da arborização urbana em cidades atendidas pelas distribuidoras da CPFL Energia, um dos maiores grupos privados do setor elétrico brasileiro, vem contribuindo para reduzir os casos de falta de energia e os riscos à segurança da população por queda de árvores e contatos de galhos na rede elétrica, por meio do seu Projeto Arborização + Segura. Somente em 2018, o Grupo firmou 12 novas parcerias com prefeituras municipais de São Paulo e Rio Grande do Sul para o projeto, sendo que hoje, data em que se comemora o Dia da Árvore, o Grupo lança a iniciativa em Morungaba.

Criado pela CPFL Energia em 2015, o projeto Arborização + Segura efetua, por meio de convênio com Prefeituras Municipais, a identificação e substituição de árvores inadequadas para o convívio com a rede elétrica ou que ofereçam riscos à população. A seleção de espécies adequadas a serem plantadas reduz as interferências da vegetação nas redes elétrica, de telefonia, de água e esgoto e oferece, ainda, melhor acessibilidade das pessoas às calçadas, conciliando o fornecimento de energia com a melhoria da qualidade de vida.

Os esforços da CPFL Energia com o projeto se somam a outras iniciativas desenvolvidas pelas distribuidoras do Grupo para melhorar a qualidade do fornecimento de energia aos seus clientes, como a realização de podas preventivas e a adoção de redes compactas, que reduzem o contato de galhos de árvores. Essas ações, em conjunto, permitiram observar uma redução de 17,6% das interrupções no fornecimento de energia provocadas por árvores nos municípios de Itatiba e Amparo, dois dos primeiros parceiros do projeto. Nesses municípios, em 2016, foram registradas 563 interrupções no fornecimento de energia provocadas por árvores. Em 2017, esse número caiu para 464. No período, 280 árvores foram substituídas.

Atualmente, o projeto vem sendo desenvolvido em 26 cidades. No Estado de São Paulo, são parceiros: Itatiba, Ourinhos, Amparo, Timburi, Jaguariúna, Hortolândia e Itapetininga; No Rio Grande do Sul são parceiros: Antônio Prado, Serafina Corrêa, Feliz, Iraí, Santa Rosa, Passo Fundo, Três Passos, Veranópolis, Uruguaiana, Santiago, Venâncio Aires, Gramado, Erechim, Alegrete, Santo Ângelo, São Luiz Gonzaga e Santa Cruz do Sul. No Paraná, o município de Barra do Jacaré também participa da iniciativa.

Com investimento já realizado de R$ 404 mil, a CPFL Energia já doou mais de 8 mil mudas - de um total de cerca de 40 mil - para as 26 cidades participantes do projeto. Esse número representa mais de 6 vezes a quantidade de árvores que serão retiradas por não terem um convívio adequado com a rede elétrica. Além dos locais onde as árvores são substituídas, diversos outros pontos das cidades parceiras também recebem o plantio de novas mudas. 

As mudas doadas pela CPFL Energia são de espécies que possuem porte adequado para o plantio sob a rede de energia elétrica, o que reduz a necessidade de podas e aumenta a segurança da população. Entre as espécies doadas estão Quaresmeira, Manacá-da-Serra, Aroeira, Jasmim-Manga, Cereja-do-Rio-Grande e Pata-de-Vaca. 

Além do compromisso de realizar a substituição das árvores e o plantio de novas mudas, a CPFL Energia e as Prefeituras parceiras também desenvolvem ações de educação ambiental as escolas municipais. Uma cartilha educacional foi elaborada para que os professores transmitam, em sala de aula, os principais cuidados para o plantio adequado de árvores.

“Fomentar projetos de arborização urbana, desenvolvidos em parcerias com prefeituras, está em linha com nossos objetivos de contribuir para o desenvolvimento sustentável das comunidades em que atuamos”, afirma o diretor de sustentabilidade da CPFL Energia, Rodolfo Sirol. Hoje, o Grupo CPFL firma parceria com a Prefeitura de Morungaba para levar o Programa Arborização + Segura ao município, prevendo a doação de 1,5 mil mudas. 

Além da melhoria na qualidade do fornecimento de energia, o Programa Arborização + Segura traz outros benefícios para os municípios participantes e cidadãos. A iniciativa contribui para ampliar a cobertura vegetal das cidades, proporciona abrigo e alimento para os animais, melhora a paisagem urbana, ajuda no controle de enchentes e inundações, reduz os problemas com erosão e assoreamento do solo, valoriza os imóveis através da qualificação ambiental e paisagística e reaproxima a sociedade do meio ambiente. 

Benefícios da Arborização Mais Segura

A arborização das vias urbanas tem influência direta sobre a rede de distribuição de energia elétrica e a qualidade do fornecimento de energia. Em dias de temporais, grande parte das interrupções do fornecimento de energia é causada por quedas de galhos e de árvores sobre a rede elétrica. No primeiro semestre de 2018, foram registradas 40.683 interrupções causadas por vegetação nas 679 cidades atendidas pelo Grupo. Em média, 2/3 do tempo em que o cliente fica sem energia decorre de interferências da vegetação na rede.

Para minimizar esse impacto, além do Programa Arborização + Segura, as distribuidoras da CPFL Energia também realizam podas preventivas para evitar riscos à segurança da população e danos à rede elétrica. As podas seguem rigorosos critérios técnicos para evitar agressões desnecessárias às árvores e são monitoradas por especialistas em meio ambiente.

O contato das árvores com a rede elétrica pode trazer consequências sérias como:​

● Vazamentos de corrente elétrica da rede para o solo (por meio das árvores), podendo inclusive atingir pedestres, principalmente em caso de chuvas;

● Rompimento de condutores, com risco de acidentes com pessoas;

● Risco de curto-circuito, com interrupção do fornecimento de energia, interferência no sistema de sinalização, desligamento da iluminação pública e comprometimento dos sistemas de segurança e danos aos equipamentos do sistema elétrico, etc.

Tags:
    Dia da Árvore; Projeto Arborização + Segura;