Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

Release

Portal de Música Contemporânea disponibiliza ao público o acervo de mais de 13 anos de concertos desenvolvidos pelo Instituto CPFL

Escrito por:

Assessoria de Imprensa   06/06/2017

Campinas, 06 de junho de 2017 - O programa Música Contemporânea do Instituto CPFL, a única série brasileira regular de concertos dedicados à música do nosso tempo, acaba de ganhar um novo espaço de conhecimento, debates e apreciação: o portal www.musicacontemporanea.com.br/. Trata-se de um portal dedicado ao diálogo entre músicos, compositores e público, com gravações originais, entrevistas, curiosidades, áudios exclusivos, difusão de obras contemporâneas e ensaios sobre compositores, obras e artistas.

Com mais de 13 anos de atividades, o programa já teve como curadores de séries temáticas alguns dos maiores compositores e músicos brasileiros, entre os quais Gilberto Mendes, Almeida Prado, Júlio Medaglia, Claudio Cruz e Rodolfo Coelho de Souza.

Além da exclusiva e minuciosa radiografia da criação musical brasileira no século 21, o programa Música Contemporânea realizou quase uma centena de encomendas de novas obras ao longo do período. Os novos sons de hoje foram mostrados em primeira mão no programa semanal Música Contemporânea, da Rádio Cultura FM de São Paulo.

O portal Música Contemporânea é o resultado do trabalho conjunto do jornalista e crítico musical João Marcos Coelho, coordenador da série de música contemporânea do Instituto CPFL desde 2004, e do diretor criativo e editor Ricardo Feldman. 

"Concebemos esse espaço digital como uma vitrine democrática das músicas contemporâneas a partir de alguns pressupostos fundamentais: o olhar brasileiro e as interações da música com as artes visuais, cinema, teatro, literatura", comenta João Marcos. 

A disseminação da "música do nosso tempo" tem como único critério viabilizar as mais atuais criações sonoras sem distinção de gênero, latitude ou preconceito estilístico, sobretudo num país com a diversidade do Brasil.  

"Esse registro, além de apontar caminhos para o futuro, nos faz repensar o passado a partir de nossa memória e de nossas influências culturais no âmbito musical", destaca Feldman.

O portal tem design sofisticado e um olhar especial para a experiência do usuário, que fará uma viagem pelo universo da chamada "música de invenção", expressão criada pelo poeta Augusto de Campos. 

O espaço, que também pode ser acessado pelo celular, dará livre acesso ao rico acervo gravado no Instituto CPFL e apresentado inicialmente no programa Música Contemporânea da Rádio Cultura FM, além de gravações inéditas de concertos musicais realizados no Auditório Umuarama, do Instituto CPFL, em Campinas, desde 2003.

“O programa Música Contemporânea é um dos mais importantes programas do gênero do país, resultado de mais de uma década de encontros entre diferentes compositores, dos jovens artistas aos nomes mais consagrados. Com este projeto, o Instituto CPFL se tornou uma referência como espaço de criação e de disseminação das muitas linguagens da música brasileira e mundial. Este novo portal, um espaço de interação entre espectadores e artistas, vem ao encontro do nosso objetivo no Instituto CPFL: reduzir distâncias e conectar públicos cada vez maiores, de interesses diversos e variados, ao melhor das manifestações artísticas e culturais do país”, afirma o diretor do Instituto CPFL, Mário Mazzilli.

Com incentivo do ProAc, o projeto foi realizado pelo Governo do Estado de São Paulo, Secretaria da Cultura e LIVRE Conteúdo, com patrocínio e apoio de  conteúdo do Instituto CPFL.
 
Sobre os editores
João Marcos Coelho Jornalista, crítico de “O Estado de S. Paulo”, articulista da revista “Concerto”, colaborador do “Valor Econômico”. Passou pelas redações de “Veja” e “Folha de S. Paulo”, nas quais foi crítico musical. Seu livro “No Calor da Hora – música e cultura nos anos de chumbo” (Editora Algol, 2008) foi finalista do Prêmio Jabuti de 2009. Editou o volume coletivo “Cem anos de música no Brasil – 1912/2012” (Editora Andreato, 2014). Coordena desde 2004 os concertos de música contemporânea do Instituto CPFL de Cultura, em Campinas, para o qual produziu e dirigiu 3 CDs de música contemporânea brasileira. Desde 2004 produz e apresenta os programas semanais “O Que Há de Novo” e desde 2008 “Música Contemporânea” e as seções “CD da Semana” (semanal) e “Compositor do Mês” (diário) na Rádio Cultura FM de São Paulo. Para o Selo SESC, produziu e dirigiu os seguintes livretos-DVDs da série “O Som da Orquestra”: “Piano – uma história de 300 anos” (2013), “A Família das Cordas” (2015) e “A Democracia das Madeiras” (2017), além do CD “Cage”. 
 
Ricardo Feldman é diretor criativo, curador e editor. Fundou a Livre Conteúdo em 2000, editora e produtora de conteúdo e projetos culturais. Realizou diversos projetos culturais ligados a moda, entre eles a curadoria da exposição "Bailes do Brasil", no Solar da Marquesa em SP com o designer Jum Nakao; a direção da exposição "Flávio de Carvalho Desveste a Moda Brasileira", realizada no MUBE – SP e MAM- RJ; a edição dos livros "Sapato de Mulher, um Passeio pelo Imaginário das Brasileiras" e "30 anos de Moda no Brasil". É publisher da Revista s/n e conselheiro do Theatro São Pedro e Orquestra Jazz Sinfônica de São Paulo. 
 
Sobre a LIVRE CONTEÚDO 
Fundada pelo diretor criativo, curador e editor Ricardo Feldman em 2001, a Livre desponta no mercado brasileiro como uma das pioneiras em custom content e amplia sua atuação para novos blends criativos, remixando suportes e linguagens. Acredita que histórias bem contadas têm o poder de engajar e transformar realidades. Cultiva uma rede de colaboradores criativos: artistas, jornalistas, arquitetos, ilustradores, escritores, designers, videomakers – conectados pelo interesse na cultura brasileira e na produção de experiências onde as relações humanas são protagonistas. De revistas a web séries, de sites a exposições, de aplicativos a documentários, a Livre é uma agência e produtora especialista em storytelling e desenvolve projetos nas áreas de branded content, marketing cultural e produção editorial. 

Tags:
    Instituto CPFL; cultura; Música Contemporânea; CPFL Energia