Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

Release

CPFL Paulista realiza podas em 72,3 mil árvores para aumentar a segurança na rede elétrica

Escrito por:

Assessoria de imprensa   10/08/2016

​​Podas preventivas foram realizadas em sete cidades da área de concessão da distribuidora na região nordeste de São Paulo

Ribeirão Preto, 11 de agosto de 2016 – A CPFL Paulista, maior das oito distribuidoras do Grupo CPFL Energia, desencadeou um programa de podas preventivas em árvores na região nordeste do interior de São Paulo. Objetivo é afastar os galhos que estão em direção à rede elétrica de distribuição e, dessa maneira, evitar ocorrências de falta de energia motivada por interferência de vegetação, beneficiando mais de 760 mil clientes nas cidades de Ribeirão Preto, Franca, Barretos, Araraquara, Jaboticabal, São Carlos e São Joaquim da Barra.  

No primeiro semestre deste ano, foram realizadas 72,3 mil podas, das quais 18,3 mil na rede primária e 54 mil na rede secundária. A meta é cobrir o maior número de árvores possível que estão próximas à rede elétrica na cidade, até dezembro.

Desde o início do ano, a CPFL Paulista registrou aproximadamente 1,3 mil ocorrências de falta de energia causadas por interferência de árvores nas cidades consideradas. "Em dias de chuva ou vento forte, um dos principais motivos que levam à falta de energia são causadas por galhos ou árvores. Com este trabalho, pretendemos reduzir sensivelmente esses casos e melhorar a qualidade do serviço prestado", afirma Francisco Carlos Martins, gerente de serviços de rede da concessionária.

Todas as podas realizadas pela CPFL Paulista, tanto emergenciais como preventivas, seguem estritamente as orientações da certificação ISO 14.001, que estabelece as diretrizes sobre a gestão ambiental dentro de empresas. Toda a ação é fiscalizada pela gerência de Meio Ambiente da Diretoria de Sustentabilidade da CPFL Energia. Os colaborados e contratados passam por treinamentos específicos para realizar as podas de maneira correta e ambientalmente responsável.

"O papel da distribuidora de energia é garantir a segurança da rede elétrica e da população. Em todas as cidades onde a empresa atua, há parcerias com as administrações públicas e organizações locais para que a poda estética seja também realizada em um trabalho em conjunto", esclarece Martins.

 

Uma questão de segurança

A interferência de árvores na rede elétrica é um problema que pode ser evitado com planejamento dos municípios e plantio de espécies apropriadas para a área urbana, de modo que não alcancem a altura da rede elétrica. Ao adotar estas ações, é possível evitar:

•        Danos nas redes elétrica, subterrâneas de água, esgoto, telefonia, gás e galerias de águas pluviais;

•        Entupimentos de calhas e canalizações;

•        Danos às coberturas;

•        Comprometimento da iluminação pública.

O contato das árvores com a rede elétrica pode trazer consequências sérias como:​

•        Vazamentos de corrente elétrica da rede para o solo (por meio das árvores), podendo inclusive atingir pedestres, principalmente em caso de chuvas.

•        Rompimento de condutores secundários (220/127 Volts) e primários (13.800 Volts), com risco de acidentes com pessoas.

•        Risco de curto-circuito, com interrupção de energia, danos em aparelhos elétricos das residências, interferência com o sistema de sinalização, desligamento da iluminação pública e comprometimento dos sistemas de segurança e danos aos equipamentos do sistema elétrico da própria CPFL Paulista, estre outras consequências.

A CPFL Energia mantém um guia de arborização urbana disponível para download no endereço: http://www.cpfl.com.br/energias-sustentaveis/meio-ambiente/Paginas/guia-de-arborizacao-urbana.aspx - as regras também valem para a área de concessão das outras distribuidoras do Grupo: CPFL Piratininga, RGE, CPFL Santa Cruz, CPFL Sul Paulista, CPFL Leste Paulista, CPFL Mococa e CPFL Jaguari. 

Tags:
    Podas preventivas