Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

Release

Cresce o número de moradores que passaram a gerar sua própria energia na Região Metropolitana de Campinas

Escrito por:

Assessoria de Imprensa   24/04/2016

​​​​Em 2013, havia apenas uma conexão às placas de geração fotovoltaica. Hoje, são 104 ligações​

Campinas, 25 de abril de 2016 – O número de moradores da Região Metropolitana de Campinas que decidiu investir e gerar sua própria energia elétrica aumentou, segundo levantamento da CPFL Paulista e da CPFL Piratininga, distribuidoras do Grupo CPFL Energia que juntas atendem à 261 municípios no interior e litoral do Estado de São Paulo. Em 2013, havia apenas um consumidor com placas fotovoltaicas em sua casa. Hoje, são 104 clientes que estão gerando sua própria energia elétrica a partir de fontes renováveis. Todos estão aptos a fornecer o excedente de energia para a rede de distribuição, ampliando a oferta de energia na região.

CidadeNúmero de ligaçõesDistribuidoraTipo de geração
Águas de São Pedro1CPFL Paulista Energia solar
Americana3CPFL Paulista

 Energia solar

Amparo1CPFL PaulistaEnergia solar
Campinas52CPFL PaulistaEnergia solar
Indaiatuba15CPFL PiratiningaEnergia solar
Itatiba4CPFL PaulistaEnergia eólica e solar
Nova Odessa1CPFL Paulista Energia solar
Paulínia4CPFL Paulista

 Energia solar

Piracicaba10CPFL PaulistaEnergia solar
Sumaré2CPFL PaulistaEnergia solar
Valinhos6CPFL PaulistaEnergia solar
Vinhedo5CPFL PiratiningaEnergia solar

 

A micro e mini geração distribuída foi regulamentada pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) em abril de 2012 para vigência, a partir de dezembro de 2012, por meio da Resolução Normativa nº 482/2012, e, desde agosto de 2013, o excedente da energia gerada pela instalação pode ser disponibilizada no Sistema Interligado Nacional (SIN), ou seja, além de gerarem energia para suas próprias casas ou estabelecimentos comerciais, estes clientes passam a ser fornecedores de energia para o sistema.

"Com estes novos geradores que serão ligados à rede elétrica, cabe à distribuidora garantir segurança e qualidade no fornecimento de energia. A micro geração beneficia os consumidores, que economizam na conta de luz, a sociedade, com a geração de energia limpa, e as concessionárias de energia, que passam a contar com mais energia no sistema, otimizando seus investimentos", afirma Carlos Zamboni Neto, presidente da CPFL Paulista e CPFL Piratininga.

De acordo com a Resolução Normativa nº 482/2012, os micro geradores são aqueles com potência instalada menor ou igual a 100 quilowatts (kW), e os mini geradores, aqueles cujas centrais geradoras possuem de 101 kW a 1 megawatt (MW). As fontes de geração precisam ser renováveis ou com elevada eficiência energética, isto é, com base em energia hidráulica, solar, eólica, biomassa ou cogeração qualificada.

O Grupo CPFL Energia possui medidores regulamentados de acordo com as regras da referida resolução da Aneel e os aparelhos estão à disposição dos consumidores que fizerem a instalação desses sistemas de geração. As distribuidoras do Grupo também exigem a instalação de um inversor de frequência (aparelho que torna a energia gerada no painel fotovoltaico compatível com a rede elétrica e adiciona mais segurança ao sistema).

Para realizar o pedido de ligação de micro ou mini geração distribuída, o cliente deve acessar o site da CPFL (www.cpfl.com.br). Os projetos serão analisados e validados pela distribuidora. Orientações e mais informações sobre os requisitos para realizar a ligação podem ser acessadas no site da Agência Nacional de Energia Elétrica - ANEEL (http://www.aneel.gov.br/area.cfm?idArea=757).

Sobre a CPFL Energia

A CPFL Energia, há 103 anos no setor elétrico, atua nos segmentos de distribuição, geração, comercialização, serviços e telecomunicações. É líder no mercado de distribuição, com 13% de participação, totalizando mais de 7,5 milhões de clientes nos Estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraná.

Na comercialização, é um dos líderes no mercado livre, com uma participação de mercado de 11% na venda para consumidores finais entre as comercializadoras. É um dos líderes na comercialização de energia incentivada para clientes livres.

Na geração, é o segundo maior agente privado do país, com um portfólio baseado em fontes limpas e renováveis. A CPFL Geração conta com 2.248 MW de potência instalada, considerando sua participação equivalente em cada um dos ativos de geração. Em 2011 criou a CPFL Renováveis, com ativos como PCHs, parques eólicos, termelétricas a biomassa e a usina solar Tanquinho, pioneira no Estado de São Paulo, e uma das maiores do Brasil. Adicionando a participação equivalente na CPFL Renováveis, a capacidade instalada total do Grupo CPFL atingiu 3.127 MW no final do terceiro trimestre de 2015. O grupo também ocupa posição de destaque em arte e cultura, entre os 15 maiores investidores brasileiros.

A CPFL Energia tem ações listadas no Novo Mercado da BM&FBovespa e ADR Nível III na NYSE, além participar do Índice Dow Jones Sustainability Index Emerging Markets e do Morgan Stanley Capital International Global Sustainability Index (MSCI). Pelo 11º ano consecutivo, as ações da companhia integram a carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da BM&FBovespa.

Tags:
    mini geração; micro; energia solar