Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

Release

CPFL Piratininga investe R$ 3,5 milhões no sistema elétrico de Jundiaí

Escrito por:

Assessoria de Imprensa   08/06/2016

Jundiaí, 06 de junho de 2016 – A CPFL Piratininga investiu mais de R$ 3,5 milhões, somente no primeiro trimestre desse ano, na cidade de Jundiaí. A distribuidora do grupo CPFL Energia, responsável pelo atendimento de aproximadamente 1,5 milhão de consumidores, em 27 municípios do interior e litoral do Estado de São Paulo, realizou obras de suporte ao crescimento de mercado, aumento de capacidade subestações e linhas de transmissão e distribuição, adequação, manutenção e expansão de redes, tornando mais robusto, seguro e confiável o sistema elétrico e melhorando o nível de conforto de seus clientes.

Do montante destinado pela concessionária no município, cerca de R$ 1,7 milhão foram para projetos que viabilizam a expansão do consumo de energia e o crescimento do mercado, por meio da ampliação da capacidade redes de distribuição, subestações e linhas de transmissão na região e projetos de atendimento ao cliente.  A CPFL Piratininga aportou outros R$ 1,1 milhão na manutenção, melhoria e modernização das linhas de distribuição de energia. Realizadas de forma preventiva, as manutenções visam não só a melhoria da qualidade dos serviços, aumentando a confiabilidade do sistema, como também reforçar o sistema para enfrentar o ciclo de tempestades que se concentram com a chegada do verão, uma vez que a rede está menos suscetível a interferências externas. Uma obra importante em Jundiaí foi a Ligação Nova do Edifício Coletivo SPE Valore.

Em linhas gerais, Jundiaí recebeu investimentos na melhoria de suas redes secundária e primária, substituição de equipamentos, readequação de subestações e no suporte ao crescimento do mercado, preparando o sistema para a ampliação tanto do parque industrial como do consumo das classes comercial e residencial. Outra cidade da região que recebeu importantes obras foi Louveira. A distribuidora destinou, também no primeiro trimestre, mais de R$ 300 mil para o sistema elétrico do município. Entre as obras mais importantes destacam-se o recondutoramento da rede primária, com substituição de postes de madeira, e construção de linha de socorro para a região, possibilitando flexibilidade operativa e melhoria da qualidade de energia. Na região, também foram realizadas obras, no início do ano, nos município de Itupeva, no valor de R$ 353 mil; Campo Limpo Paulista, R$ 480 mil, Vinhedo, R$ 183 mil e Várzea Paulista, R$ 273 mil.

“Olhamos para o crescimento de Jundiaí e região com muito carinho e temos uma grande preocupação em manter o sistema do município preparado e adequado para atender todas as demandas, tanto das indústrias como do comércio e clientes residenciais”, informa Carlos Zamboni Neto, Diretor Presidente da CPFL Piratininga. No primeiro trimestre de 2016, a CPFL Piratininga investiu R$ 33,38 milhões na expansão e na manutenção da rede elétrica. O Grupo CPFL Energia investiu R$ 208 milhões no segmento de distribuição no período, crescimento de 18,7% na comparação com o mesmo trimestre de 2015. Em 2015, a CPFL Piratininga destinou mais de R$ 19 milhões para Jundiaí. No total, em 2015, a região recebeu cerca de R$ 26 milhões.

Sobre a CPFL Energia

A CPFL Energia, há 103 anos no setor elétrico, atua nos segmentos de distribuição, geração, comercialização, serviços e telecomunicações. É líder no mercado de distribuição, com 13% de participação, totalizando mais de 7,5 milhões de clientes nos Estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraná. 

Na comercialização, é um dos líderes no mercado livre, com uma participação de mercado de 14% na venda para consumidores finais entre as comercializadoras. É líder na comercialização de energia incentivada para clientes livres.

Na geração, é o terceiro maior agente privado do país, com um portfólio baseado em fontes limpas e renováveis. A CPFL Geração conta com 2.248 MW de potência instalada, considerando sua participação equivalente em cada um dos ativos de geração. Em 2011 criou a CPFL Renováveis, com ativos como PCHs, parques eólicos, termelétricas a biomassa e a usina solar Tanquinho, pioneira no Estado de São Paulo, e uma das maiores do Brasil. Adicionando a participação equivalente na CPFL Renováveis, a capacidade instalada total do Grupo CPFL atingiu 3.127 MW no final do terceiro trimestre de 2015. O Grupo também ocupa posição de destaque em arte e cultura, entre os 15 maiores investidores brasileiros.

A CPFL Energia tem ações listadas no Novo Mercado da BM&FBovespa e ADR Nível III na NYSE, além participar do Índice Dow Jones Sustainability Index Emerging Markets e do Morgan Stanley Capital International Global Sustainability Index (MSCI). Pelo 11º. ano consecutivo, as ações da companhia integram a carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da BM&FBovespa.

Tags:
    investimentos; jundiaí; piratininga