Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

Release

CPFL Piratininga investe mais de R$ 9 milhões em Jundiaí no primeiro semestre de 2016

Escrito por:

Assessoria de Imprensa   31/08/2016

​​Recursos foram aplicados na expansão e manutenção da rede elétrica local​

Jundiaí, 1 de setembro de 2016 – Uma das cidades com maior qualidade de vida do Brasil, com mais de 400 mil habitantes, Jundiaí recebeu a atenção da CPFL Piratininga, distribuidora do Grupo CPFL Energia e responsável pelo fornecimento de energia para 1,68 milhão de clientes, em 27 municípios do interior e litoral de São Paulo. Somente no primeiro semestre de 2016, a concessionária já investiu R$ 9 milhões no município. O montante foi usado em obras para reforço, expansão e manutenção, tornando mais robusto, seguro e confiável o sistema elétrico e melhorando o nível de conforto para os seus 181,9 mil consumidores no município.

Em linhas gerais, Jundiaí recebeu investimentos na ampliação e melhoria das redes primária e secundária, na substituição de equipamentos e no suporte ao crescimento do mercado. Os projetos preparam o sistema elétrico local para o aumento futuro da demanda por energia tanto do parque industrial quanto do consumo das classes comercial e residencial, além de tornar a rede mais resistente aos fatores climáticos.

Do total, a CPFL Piratininga aportou R$ 3,6 milhões na execução de projetos que viabilizam a expansão do mercado consumidor e do número de clientes. Destaque para o valor de R$ 1,9 milhão destinado à instalação de medidores para baixa, média e alta tensão, viabilizando a conexão de novos consumidores residenciais, industriais e comerciais. Outros R$ 1,5 milhões custearam obras de expansão da rede.

A concessionária também destinou R$ 766,9 mil em melhoramento do sistema elétrico, sendo que R$ 443 mil foram para as redes primária e secundária, e outros R$ 745,4 mil no plano de modernização do sistema de distribuição. Por sua vez, os investimentos em manutenção consumiram R$ 2,2 milhões, dos quais R$ 308,2 mil em manutenções programadas e emergenciais. A troca de transformadores avariados por equipamentos novos e eficientes recebeu R$ 396,5 mil.

 "Procuramos oferecer aos nossos clientes de Jundiaí os melhores padrões de fornecimento de energia elétrica, contribuindo para o desenvolvimento socioeconômico do município. O comprometimento da companhia com a qualidade do serviço e a segurança garante o melhor atendimento para toda a comunidade", afirma o presidente da CPFL Piratininga, Carlos Zamboni Neto.

Investimentos na região

A CPFL Piratininga também investiu mais de R$ 4 milhões nas cidades de Campo Limpo Paulista, Itupeva, Louveira, Várzea Paulista e Vinhedo, na região de Jundiaí. Desse montante, aproximadamente R$ 1 milhão foi aplicado em projetos para suportar o crescimento do mercado e viabilizar a expansão do número de clientes, por meio da ampliação da capacidade de subestações e linhas de transmissão na região. Outro R$ 1 milhão foi investido em ações para o melhoramento do sistema elétrico.

A CPFL Piratininga destinou ainda R$ 2 milhões na manutenção da rede elétrica dessas cidades. Realizadas de forma preventiva, as manutenções visam não só a melhoria da qualidade dos serviços, aumentando a confiabilidade, como também reforçar o sistema para enfrentar o ciclo de tempestades que se concentram com a chegada do verão, uma vez que a malha de distribuição se torna menos suscetível a interferências externas.

Qualidade e indicadores

O investimento no sistema elétrico impacta diretamente na qualidade dos indicadores de serviço. Ao adotar fios e cabos mais modernos e resistentes, a rede elétrica se torna menos susceptível à interferência de fatores externos. Além disso, os investimentos também ampliam a capacidade do sistema para dar suporte ao crescimento econômico das cidades que, em termos de infraestrutura energética, estão preparadas para crescer nas próximas décadas.

Segundo dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), órgão que regulamenta o setor elétrico brasileiro, a CPFL Piratininga é uma das melhores distribuidoras de energia do Brasil. Esse reconhecimento é apontado pela ag~encia por meio dos índices de continuidade DEC (que é uma média da duração dos casos de falta de energia, por cliente) e o FEC (que é uma média da frequência dos casos de falta de energia, por cliente).

Em média, o cliente da CPFL Piratininga ficou 7,25 horas sem energia (DEC) em 2015, o melhor indicador entre as grandes distribuidoras brasileiras. Já a quantidades de vezes que o consumidor ficou sem energia (FEC), na média, foi de 4,31 vezes no ano passado, o melhor índice brasileiro. Para ter uma base de comparação, os consumidores brasileiros ficaram, na média, 17,61 horas sem energia em 2015 e o FEC foi de 9,94 vezes.

Eficiência Energética em prédios públicos

Por meio do Programa de Eficiência Energética da CPFL Piratininga, as cidades de Campo Limpo Paulista, Jundiaí, Várzea Paulista e Vinhedo, tiveram a instalação de 7.682 novas luminárias com tecnologia LED em prédios públicos, hospitais e entidades filantrópicas. Este tipo de iluminação, mais eficiente, tem maior luminosidade, além de proporcionar uma economia nos gastos com a conta de luz. Os projetos foram aprovados pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), com investimento total de R$ 366,8 mil.

A expectativa é de que o novo sistema de iluminação gere uma economia de 389,24 MWh/ano, equivalente a 15% de redução no consumo de energia elétrica da iluminação pública da região. Como exemplo, o modelo fluorescente tem uma potência de 40 Watts, já a LED com potência de 18 Watts com a mesma luminosidade. Já a quantidade de energia poupada com o sistema LED é suficiente para abastecer aproximadamente 162 residências com um consumo mensal de 200 KWh durante um ano.

Além de ampliar a disponibilidade de energia na região, o novo sistema de iluminação com luminárias LED também contribui para o meio ambiente. A iniciativa evitará a emissão de 486,52 toneladas de CO2. Para efeito de comparação, essa quantidade de dióxido de carbono representa o mesmo que o plantio de 2.919 novas árvores.

Sobre a CPFL Energia

A CPFL Energia, há 103 anos no setor elétrico, atua nos segmentos de distribuição, geração, comercialização, serviços e telecomunicações. É líder no mercado de distribuição, com 13% de participação, totalizando mais de 7,8 milhões de clientes em 561 cidades em São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraná.

Na comercialização, é um dos líderes no mercado livre, com uma participação de mercado de 14,1% na venda para consumidores finais entre as comercializadoras. É um dos líderes na comercialização de energia incentivada para clientes livres.

Na geração, é o segundo maior agente privado do país, com um portfólio baseado em fontes limpas e renováveis. A CPFL Geração conta com 2.248 MW de potência instalada, considerando sua participação equivalente em cada um dos ativos de geração. Em 2011 criou a CPFL Renováveis, com ativos como PCHs, parques eólicos, termelétricas a biomassa e a usina solar Tanquinho, pioneira no Estado de São Paulo, e uma das maiores do Brasil. Adicionando a participação equivalente na CPFL Renováveis, a capacidade instalada total do Grupo CPFL atingiu 3.144 MW no final do primeiro trimestre de 2016. O Grupo também ocupa posição de destaque em arte e cultura, entre os maiores investidores brasileiros.

A CPFL Energia tem ações listadas no Novo Mercado da BM&FBovespa e ADR Nível III na NYSE, além participar do Índice Dow Jones Sustainability Index Emerging Markets e do Morgan Stanley Capital International Global Sustainability Index (MSCI). Pelo 11º. ano consecutivo, as ações da companhia integram a carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da BM&FBovespa.

Tags:
    Investimentos; Jundiaí; Eficiência Energética;