Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

Release

CPFL Piratininga investe R$ 18,2 milhões em melhorias para a Baixada Santista no primeiro semestre de 2019

Escrito por:

Assessoria de Imprensa   03/09/2019

Recursos foram destinados à ampliação da capacidade de subestações, ligação de novos consumidores e instalação de tecnologias mais eficazes

Santos, 04 de setembro de 2019 – Em busca da constante melhoria nos serviços oferecidos à população, a CPFL Piratininga investiu R$ 18,2 milhões no primeiro semestre de 2019 na expansão, manutenção e modernização da rede de distribuição de energia que abastece a Baixada Santista. Os aportes vão tornar mais seguro e confiável o fornecimento para os 631 mil consumidores das cidades de Cubatão, Guarujá, Praia Grande, Santos e São Vicente.

A distribuidora, que atende 27 municípios do interior paulista e da Baixada, destinou os recursos para iniciativas como a ampliação da capacidade e a implementação de novas subestações, a atualização da infraestrutura para a ligação de mais consumidores, a substituição de equipamentos antigos por tecnologias mais robustas e a criação de segundas fontes de alimentação para certos municípios. Do total, R$ 9,9 milhões foram direcionados para melhorias e manutenções do sistema, como troca de postes, reforço da rede secundária e instalação de espaçadores e cabos mais resistentes a interferências, além de reparos emergenciais.

A empresa também alocou R$ 5,1 milhões para o aumento da capacidade de carga das subestações e linhas de transmissão dos municípios. A infraestrutura ajuda a rede a suportar o crescimento da demanda de maneira estável, além de tornar o abastecimento de energia na região mais flexível e seguro. Vale mencionar que outro R$ 1,1 milhão foi investido na ligação de novos clientes, por meio da ampliação da rede elétrica e da instalação de novos medidores.

Cabe destacar ainda os R$ 2,1 milhões aplicados na realização de projetos especiais, como investimentos na modernização do sistema de distribuição e em redes inteligentes. Um dos principais objetivos dos aportes na área é a instalação de novos religadores, equipamento que restabelece o fornecimento de energia elétrica de forma automática para um número maior de consumidores em casos de ocorrência.

Para os próximos anos, a perspectiva é que os valores aplicados no serviço e na infraestrutura de distribuição sejam cada vez maiores, segundo o presidente da CPFL Piratininga, Carlos Zamboni Neto. “O grupo CPFL Energia aprovou um plano de investimentos para os próximos cinco anos que prevê que mais de R$ 10 bilhões serão revertidos em melhorias para os clientes das distribuidoras”, afirma ele.

Investimento contínuo

As obras do segundo semestre de 2019 já tiveram início em julho, com iniciativas em algumas das principais cidades atendidas pela distribuidora. Em Santos, a companhia deu continuidade à construção de uma nova subestação de energia elétrica, que ajudará o sistema a suportar a necessidade de crescimento da demanda local pelos próximos anos. A distribuidora também implementará 13 novos quilômetros de rede na cidade.

Ao todo, serão R$ 35 milhões alocados no projeto até o dezembro de 2021. Mais de 124 mil clientes da região portuária serão beneficiados, inclusive o próprio Porto de Santos. Com o investimento, também será possível melhorar a qualidade no fornecimento de energia na região da baixada.

Canais digitais

Pensando na excelência do serviço oferecido ao cliente, a CPFL Paulista aposta na digitalização dos seus canais de atendimento para facilitar a vida dos consumidores. A concessionária reformulou os seus canais digitais, que incluem a versão desktop e mobile do site (www.cpfl.com.br​) e o aplicativo “CPFL energia”, disponível para download nas plataformas iOS, Android e Windows Phone. Os canais digitais disponibilizam mais de 30 serviços 24 horas por dia, sete dias por semana.

Além disso, o consumidor também pode informar falta de energia pelo serviço de SMS grátis para o número 27304.

Tags:
    CPFL Piratininga; Investimento contínuo; Baixada Santista; Canais digitais;