Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

Release

CPFL Piratininga cresce em 18,4% os investimentos no primeiro trimestre de 2017, para R$ 38 milhões

Escrito por:

Assessoria de Imprensa   09/07/2017

Sorocaba, 10 de julho de 2017 – A CPFL Piratininga, distribuidora do Grupo CPFL Energia que atende 1,69 milhão de consumidores em 27 municípios do interior e litoral paulista, investiu R$ 38 milhões na expansão, operação e manutenção do seu sistema de distribuição no primeiro trimestre de 2017. O valor representa um crescimento de 18,4% na comparação com igual período do ano passado, reforçando a qualidade do serviço prestado pela empresa, além de trazer mais bem-estar aos seus clientes.

Dos R$ 38 milhões investidos pela concessionária no período, R$ 14,7 milhões foram direcionados aos serviços de atendimento ao cliente, que compreende as atividades como ligação de clientes urbanos e rurais, instalação de medidores, melhorias da rede de iluminação pública, dentre outros. Esses investimentos possibilitaram a conexão de mais de 5 mil novos clientes dos segmentos residencial, comercial, industrial e rural no primeiro trimestre de 2017.

Ainda do montante, outros R$ 6 milhões foram aplicados em projetos que dão suporte ao crescimento do mercado, como o aumento da capacidade de subestações e linhas de transmissão, além da readequação das redes de distribuição. 

A CPFL Piratininga também investiu R$ 7,4 milhões em ações de manutenção do sistema de distribuição, como substituição de transformadores, planos de manutenção e manutenções emergenciais. A empresa destinou ainda R$ 4,5 milhões em projetos de melhoramentos da rede, tais como melhorias nas redes primária e secundária, reforma de linha de transmissão e instalação de novos equipamentos. A execução de projetos especiais, como a incorporação de redes, consumiu outros R$ 4,6 milhões. 

Dentre os municípios, Ibiúna ficou em primeiro lugar na lista de investimentos da CPFL Piratininga, recebendo R$ 5,6 milhões. Deste montante, R$ 5,3 milhões foram destinados à ligação de consumidores, ampliação e construção de subestações e transmissão. Cerca de R$ 300 mil foram investidos na manutenção e melhoramento do sistema elétrico. Jundiaí foi o segundo principal destino dos aportes, com R$ 5 milhões, e São Vicente, na terceira posição, com R$ 4,2 milhões (ver lista abaixo dos 10 maiores investimentos por cidade).

Os investimentos contribuem para que a CPFL Piratininga tenha os melhores indicadores de continuidade no fornecimento de energia do País, segundo o ranking da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). Em média, os clientes da concessionária ficaram 8,44 horas sem energia durante em 2016, o terceiro menor índice interrupção do Brasil, de acordo com o regulador. A frequência das interrupções foi de 3,97 vezes, o mais baixo do País.

De acordo com o presidente da CPFL Piratininga, Carlos Zamboni Neto, a realização dos investimentos demonstra o compromisso da distribuidora com a excelência em serviços junto aos clientes e na manutenção da confiabilidade de seus sistemas. "As obras realizadas no primeiro trimestre desse ano trazem mais qualidade ao sistema elétrico. A continuidade no fornecimento de energia revela o papel da distribuidora em manter uma infraestrutura preparada para responder às necessidades de crescimento e desenvolvimento da cidade", afirma Zamboni.

As 10 cidades que receberam mais investimentos no período:

Cidades - Valor Investido até o 1º trimestre de 2017 (R$)
Ibiúna: 5.633.908,80
Jundiaí: 5.074.003,68
São Vicente: 4.260.518,84
Sorocaba: 3.185.291,46
Santos: 2.898.165,39
Itu: 2.585.740,03
Salto de Pirapora: 2.256.875,01
Salto: 1.920.275,05
Boituva: 1.460.731,72
Indaiatuba: 996.173,42

Sobre a CPFL Energia

A CPFL Energia, há 104 anos no setor elétrico, atua nos segmentos de distribuição, geração, comercialização e serviços. Desde janeiro de 2017, o Grupo faz parte da State Grid, estatal chinesa que é a segunda maior organização empresarial do mundo e a maior companhia de energia elétrica, atendendo 88% do território chinês e com operações na Itália, Austrália, Portugal, Filipinas e Hong Kong.

Com 14,3% de participação, a CPFL Energia é líder no mercado de distribuição, totalizando mais de 9,1 milhões de clientes em 679 cidades, entre os estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraná. Na comercialização, é uma das líderes no mercado livre, com participação de mercado de 14,1% na venda para consumidores finais. É líder na comercialização de energia incentivada para clientes livres entre as comercializadoras.

Na geração, é a terceira maior agente privada do País, com um portfólio baseado em fontes limpas e renováveis, como grandes hidrelétricas, usinas eólicas, térmicas a biomassa, Pequenas Centrais Hidrelétricas (PCH) e usina solar. Considerando a participação acionária na CPFL Renováveis, maior empresa de geração da América Latina a partir de fontes alternativas de energia, a capacidade instalada do Grupo CPFL alcançou 3.258 MW, no final do primeiro trimestre de 2017. 

A CPFL Energia possui ações listadas no Novo Mercado da BM&FBovespa e ADR Nível III na NYSE, além de participar do Índice Dow Jones Sustainability Index Emerging Markets. Pelo 12º. ano consecutivo, as ações da companhia integram a carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da BM&FBovespa. O Grupo também ocupa posição de destaque em arte e cultura, entre os maiores investidores brasileiros, por meio do Instituto CPFL.

Tags:
    CPFL Piratininga; investimentos; distribuição; qualidade do serviço; clientes; Zamboni; CPFL Energia