Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

Release

CPFL Paulista investe em obras ligadas a serviços essenciais à população

Escrito por:

Assessoria de Imprensa   02/12/2020

​Nos últimos anos, distribuidora implantou projetos de eficiência energética em instituições de tratamento de água do PCJ, que garantirão energia aos pontos de abastecimento em Amparo, Valinhos, Santa Barbara d'Oeste e Americana​

Americana, 2 de dezembro de 2020. A CPFL Paulista, por meio do Programa de Eficiência Energética da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), investiu em projetos para as instituições de tratamento de água Americana, Amparo, Valinhos e Santa Barbara D'Oeste, cidades que fazem parte do Consórcio Intermunicipal das Bacias dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí (PCJ). Com obras até 2023, a ação prevê uma economia de energia de aproximadamente 3,3 GWh/ano, para os órgãos beneficiados.

“O projeto da CPFL moderniza os sistemas utilizados por instituições de tratamento de água, proporcionando mais confiabilidade e eficiência ao serviço essencial que a instituição presta à população, além de proporcionar redução no consumo de energia”, diz Felipe Henrique Zaia, gerente de Eficiência Energética da CPFL. 

A CPFL Paulista iniciou, em abril deste ano, a implantação do projeto Casa + Sustentável, em Americana. A distribuidora prevê a revisão arquitetônica e reformulação da proposta pedagógica (narrativa e atividades lúdicas interativas internas e externas) do museu educativo localizado no Consórcio PCJ com o objetivo de capacitar, pelo menos, 30 mil alunos em conhecimentos sobre o uso racional e seguro de energia elétrica, água, e meio ambiente. Ao todo, o projeto receberá investimento de R$ 4,5 milhões e tem previsão de ser inaugurado em 2021.

Na cidade, o Departamento de Água e Esgotos (DAE), também já recebeu obras no valor de R$ 1,2 milhão. Ao todo, três unidades do DAE receberam conjuntos motobomba e aeradores novos que possibilitaram evitar a emissão de 51 toneladas de CO2 na atmosfera – o mesmo que o plantio de 309 novas árvores.

O Departamento de Água e Esgotos de Amparo teve o projeto aprovado e poderá receber o investimento de cerca de R$ 1,5 milhão na automação dos sistemas motrizes de saneamento do município, por meio da substituição de cinco motores elétricos e cinco bombas centrífugas e implementação de seis inversores de frequência. Além disso, a instituição também deve receber a troca do Centro de Comando dos Motores (CCM) de cada unidade e adição de equipamentos que irão auxiliar a automação do processo. As obras evitarão a emissão de 81,49 toneladas de CO2 na atmosfera, que representa o mesmo que o plantio de 589 novas árvores.

Em Valinhos, o DAEV também poderá receber um novo investimento no valor de R$ 1,6 milhão na substituição de oito motores e a instalação de três usinas fotovoltaicas, totalizando 167,67 kWp de capacidade instalada. Além de promover mais qualidade e segurança à instituição, as novas obras devem minimizar o impacto no meio ambiente evitando a emissão de 35,34 toneladas de CO2 na atmosfera, que representa o mesmo que o plantio de 212 novas árvores. Os serviços estão aprovados e em fase de contratação.

Anteriormente, 738 lâmpadas e luminárias convencionais foram substituídas por tecnologia LED, dez equipamentos de ar-condicionado trocados por modelos mais eficientes e um sistema de gestão de permite a otimização em tempo real dos serviços e recursos existentes para operação da rede de distribuição de água, com significativos ganhos de registro correto das quantidades de ocorrências, tempo de atendimento e outros indicadores. As obras totalizaram um investimento de R$ 1 milhão, além de evitar a emissão 40,12 toneladas de CO2 na atmosfera, que representa o mesmo que o plantio de 241 novas árvores.​

Por fim, o DAE de Santa Barbara D'Oeste recebeu R$ 886 mil com modernização das luminárias de vapor metálico, lâmpadas fluorescentes compactas (LFCs) e seus reatores, por sistemas a LED. Além disso, houve a substituição de duas bombas de água por modelos mais eficientes. As obras evitaram a emissão de 44,89 toneladas de CO2 na atmosfera, que representa o mesmo que o plantio de 269 novas árvores.

Tags:
    CPFL Paulista; Programa de Eficiência Energética;