Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

Release

CPFL Energia tem lucro de R$3,70 bi em 2020

Escrito por:

Assessoria de Imprensa   24/03/2021

Valor foi 34,9% acima do registrado em 2019. Empresa prevê investir R$15,22 bilhões nos próximos 5 anos

Campinas, 25 de março de 2021. O lucro líquido da CPFL Energia somou R$3,70 bilhões em 2020, um avanço de 34,9% em relação ao ano anterior. Os resultados evidenciam o sucesso da estratégia de negócios da empresa, que é uma das mais diversificadas do setor, com atuação em geração, transmissão, distribuição e comercialização, além de forte presença no mercado de renováveis.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de R$6,78 bilhões, com crescimento de 6,03% em relação a 2019. O resultado deveu-se sobretudo ao bom desempenho das distribuidoras do grupo, favorecido pela remuneração via tarifa dos investimentos feitos nas distribuidoras e também pela atualização monetária do ativo financeiro da concessão.

Com a recessão econômica, a venda de energia recuou 3,1% no ano passado devido às quedas de 5,6% e 10,1% no consumo da indústria e do comércio, respectivamente. Já o consumo residencial foi impulsionado pelo isolamento social e subiu 2,9% em 2020.

O desempenho da área de geração de energia também colaborou para a maior geração de caixa (Ebitda). Apesar da menor vazão dos rios, que teve impacto negativo sobre a geração hidrelétrica, a geração eólica cresceu devido à maior disponibilidade das usinas. A solução do GSF (razão entre a energia gerada pelas usinas hidrelétricas do sistema elétrico brasileiro e o total de garantia física dessas usinas) para o mercado livre e o reajuste de contratos contribuíram para o melhor resultado.

 “Fechamos o ano com um bom resultado apesar dos desafios impostos pela pandemia. Os nossos números comprovam que a CPFL Energia estava bem preparada, bem posicionada e com condições operacionais e financeiras robustas para enfrentar esse cenário adverso. Priorizando a saúde e segurança de todos nossos colaboradores, conseguimos manter nossas operações, seguimos com nosso robusto plano de investimentos e continuamos fortes em nossas ações sociais e ambientais. Essa postura nos garantiu eficiência, bons resultados e a possibilidade de compartilhar os valores que geramos com consumidores e com as comunidades nas quais estamos inseridos”, diz Gustavo Estrella, presidente da CPFL Energia.

Plano de Investimentos

A CPFL revisou seu plano de investimento para os próximos 5 anos. A nova estimativa da empresa é investir R$ 15,22 bilhões até 2025, a previsão anterior era investir aproximadamente R$ 13,5 bilhões. 

Em 2021, a CPFL Energia prevê investir R$3,4 bilhões, dos quais R$2,5 bilhões serão destinados à área de distribuição. 

O investimento da empresa foi recorde em 2020 e somou R$2,80 bilhões, 24,6% mais que em 2019. A maior parte desse valor -- cerca de R$2,3 bilhões -- foi aportada em expansão, modernização e melhoria das redes de distribuição. Entre as principais iniciativas, estão a ampliação, reforço e manutenção do sistema elétrico, modernização dos sistemas de suporte à gestão e operação e serviços de atendimento ao cliente. Outros R$283 milhões foram empenhados na ampliação da capacidade de geração de energia por fontes renováveis, incluindo a implantação dos projetos Gameleira e Cherobim, um complexo eólico e uma PCH, respectivamente. A Companhia ainda deu continuidade à construção de três projetos de transmissão (Maracanaú, Sul I e Sul II), nos quais foram gastos R$134 milhões, e investiu R$74 milhões nos segmentos de Comercialização e Serviços, principalmente em veículos e equipamentos, além de projetos de eficiência energética e geração distribuída.

Com a redução das despesas com dívida devido à queda dos juros e a busca por dívidas de menor custo, o lucro líquido da CPFL avançou 34,9% em 2020 para R$ 3,70 bilhões. 

Sustentabilidade

O plano, lançado em 2020, com compromisso de investir mais de R$1,8 bi em ações sociais e ambientais até 2024 já colhe resultados: 98,9% (ou 11,3 TWh) da energia gerada pela CPFL foram provenientes de fontes renováveis. No mesmo período, a empresa alcançou 14% de redução de emissão de gases de efeito estufa, reformou 9.807 transformadores e destinou 100% de componentes críticos da rede à cadeia reversa. 

Outra importante iniciativa para a redução da emissão de carbono é o projeto piloto de eletrificação da frota em Indaiatuba. Implementado em fevereiro/21 pela CPFL Piratininga, distribuidora do grupo, o objetivo do programa é substituir 100% dos carros da operação de campo na cidade. O projeto conta com investimento de mais de R$45 milhões, até 2024. 

A CPFL concluiu a instalação de 100% de medidores de energia inteligentes do Grupo A, totalizando 35.094 equipamentos nas quatro distribuidoras do grupo (CPFL Paulista, CPFL Piratininga, CPFL Santa Cruz e RGE). Já do Grupo B foram 22.094 medidores instalados no município de Jaguariúna, no interior de São Paulo. Com isso, 52,5% do total de energia consumida passou a ser telemedida.

O Instituto CPFL, plataforma de investimentos social do Grupo, investiu, desde o início do programa, R$72,2 milhões no programa CPFL nos Hospitais, beneficiando 84 instituições e 340 mil pessoas. No último ano, 103,5 mil famílias de baixa renda foram beneficiadas pelo programa de Eficiência Energética, com investimentos de R$50,8 milhões; e outros R$31,1 milhões foram investidos nos programas CPFL Jovem Geração e em doações para combater a pandemia de Covid-19.

Ainda sobre o tema de Sustentabilidade, Gustavo Estrella, CEO do Grupo CPFL Energia, é o mais novo embaixador do programa “Liderança com ImPacto”, iniciativa da Rede Brasil do Pacto Global da Organização das Nações Unidas (ONU), que atua junto as empresas para o desenvolvimento sustentável do nosso país. Neste desafio, Gustavo reforça ainda mais o nosso compromisso em contribuir para o alcance dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU, sendo o porta-voz do ODS 3, com a meta de assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades. 

A CPFL Energia também passou a integrar os índices ISE – Índice de Sustentabilidade Corporativa e ICO2 – Índice Carbono Eficiente da B3, a partir de janeiro/21, e foi reconhecida como parte do Supplier Engagement Leaderboard do CDP (Carbon Disclosure Project).

DEC e FEC

Todas as distribuidoras do grupo ficaram abaixo do limite estabelecido pela ANEEL. Destaque para RGE e CPFL Santa Cruz que atingiram  a mínima histórica nestes indicadores. Além disso, a CPFL Santa Cruz, pelo segundo ano consecutivo, foi reconhecida pela Aneel, ficando em 1º lugar no ranking de Indicadores de Continuidade.

Resultado do 4T20

No quarto trimestre do ano, o Ebitda da CPFL Energia atingiu R$ 1,92 bilhão, aumento de 10,4% na comparação com o mesmo período de 2019. O lucro líquido avançou 15,5%, para R$ 989 bi. 

O volume de vendas de energia cresceu 1,8% no quarto trimestre em relação ao mesmo período de 2019, puxado pelos clientes residenciais, que apresentaram um crescimento de 5,5%. O valor desconsidera o impacto do ajuste no calendário de leitura dos clientes do grupo A, determinado pela resolução 863/2019 da Aneel. 

Tags:
    Campinas; CPFL Energia; Plano de Investimentos; Sustentabilidade