Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

Release

CPFL Cultura homenageia o compositor Radamés Gnattali com distribuição de CDs para instituições de música de todo o país

Escrito por:

CPFL Imprensa   17/03/2013

“Quero homenagear o meu amigo e falar da minha saudade / Meu amigo Radamés é coisa melhor que tem / É um dia de sol na floresta, é a graça de querer bem / Radamés é água alta, é fonte que nunca seca / É cachoeira de amor, é chorão [...] Alô Radamés, te ligo / Aqui fala o Tom Jobim / Vamos tomar um chope / Te apanho na mesma esquina / Já comprei o amendoim...” (Tom Jobim)

No ano que marca os 25 anos de morte do compositor brasileiro Radamés Gnattali, a CPFL Cultura – programa cultural da CPFL Energia - distribuirá gratuitamente exemplares do CD Radamés Gnattali, flauta piano e violão para bibliotecas, universidades, escolas de música e institutos culturais, além de disponibilizá-lo para download no site cpflcultura.com.br.
O disco, produzido em 2012 por meio da Lei Rouanet, é resultado da série de concertos Mozart & Radamés: afinidades e contrapostos, apresentada no programa de Música Erudita Contemporânea, aos sábados, na sede da CPFL Cultura, em Campinas.

O programa, há 10 anos mantido pela CPFL Cultura, é transmitido pela Rádio Cultura de São Paulo (FM 103.3), aos domingos, às 21h.

As seis peças selecionadas – interpretadas por um time de reconhecida carreira internacional, com Paulo Porto Alegre (violão), Rosana Civile (piano) e Rogério Wolf (flauta) - registram o repertório solo e de câmara do compositor. A direção artística é de João Marcos Coelho; a de estúdio, de Shen Ribeiro. 

Arquiteto de sons

Radamés Gnattali (1906/1988) foi um dos mais respeitados músicos do país. Transitava entre a música erudita e a popular com a mesma facilidade com que produzia arranjos. Descobriu e incentivou novos talentos. E, mesmo com mais de sete décadas dedicadas à música, dizia-se incapaz de defini-la: “É uma arquitetura de sons que não dá pra explicar”. Em 1960, embarcou para a Europa, apresentando-se num sexteto que incluía acordeão, guitarra, bateria e contrabaixo.

Foi contemporâneo de compositores como Ernesto Nazareth, Chiquinha Gonzaga, Anacleto de Medeiros e Pixinguinha.

Na década de 1970, Radamés teve influência na composição de choros, incentivando jovens instrumentistas como Raphael Rabello, Joel Nascimento e Mauricio Carrilho, e para a formação de grupos de choro como o Camerata Carioca. Também compôs obras importantes para o violão, orquestra, concerto para piano e uma variedade de choros.

Em 1983, recebeu o prêmio Shell na categoria música erudita, concedido por unanimidade, ocasião em que foi homenageado com um concerto no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, que contou com a participação da Orquestra Sinfônica do Rio de Janeiro, do Duo Assad e da Camerata Carioca.

Como solicitar

O CD Radamés Gnattali, flauta piano e violão será distribuído, gratuitamente, para faculdades, escolas de música e institutos culturais.  Por meio de um post publicado no site, os interessados em receber o CD terão todas as informações necessárias de como proceder.

Os pedidos devem ser feitos por telefone ou email e o CD será enviado via correio. O público geral também poderá ter acesso à obra, que estará disponível para download no site da CPFL Cultura. 

Um mês de Radamés

Em março, o programa Concertos CPFL, transmitido pela Rádio Cultura de São Paulo (FM 103,3), aos domingos, às 21h, apresenta uma série inteiramente dedicada à obra do compositor. São obras gravadas no nosso ciclo de Música Erudita Contemporânea, na sede da CPFL Cultura, em Campinas, e também com registros históricos regidos pelo próprio autor. 

Tags: