Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

Release

CPFL Brasil fecha o primeiro contrato na modalidade comercializador varejista

Escrito por:

Assessoria de Imprensa   20/07/2016

Campinas, 21 de julho de 2016 – A CPFL Brasil, comercializadora do Grupo CPFL Energia, inicia atuação como comercializador varejista, visando ampliar a liderança na venda de energia incentivada no mercado livre. A empresa, inclusive, já firmou o primeiro contrato na nova modalidade com uma empresa do setor de máquinas e equipamentos. O fornecimento de energia terá início a partir de outubro deste ano. 

Com a figura do comercializador varejista, a CPFL Brasil passará a agregar a carga de energia dos consumidores livres de menor porte, centralizando a gestão dos contratos e o relacionamento com a Câmara de Comercialização de Energia Elétrica (CCEE). “A nova modalidade de comercialização simplifica e diminui o custo da operação para os consumidores, uma vez que o modelo tradicional desestimula a migração e a operação das empresas de menor porte para o mercado livre”, destaca o Diretor de Mercado da CPFL Brasil, Daniel Marrocos Camposilvan.

Proposta pela CCEE em 2013, a figura do comercializador varejista teve os três primeiros pedidos aprovados esta semana, entre eles o da CPFL Brasil. O objetivo desta medida é simplificar o processo de migração e operação dos consumidores de pequeno porte para o mercado livre, incentivando a expansão desse ambiente de contratação. A partir de agora, a entidade passa a contabilizar apenas um agente, o comercializador varejista, com vários consumidores ligados a esta figura. 

Para migrar para o mercado livre, os consumidores com demanda contratada acima de 0,5 MW precisavam se tornar agentes na CCEE, o que implicava o cumprimento de uma série de exigências, como a abertura de conta bancária exclusiva, o aporte de garantia financeira, o registro e a gestão mensal de contratos de compra de energia na entidade. “Com a comercializadora varejista, as empresas não precisam ser agentes da CCEE, simplificando todo o processo”, explica Marrocos. 

O foco da atuação da CPFL Brasil na comercialização varejista são os consumidores potencialmente livres, como redes varejistas, bancos, supermercados, universidades, entre outros. “Ao reduzir os custos de adesão e desburocratizar o processo, a figura do comercializador varejista proporciona um diferencial competitivo para esses consumidores”, afirma o executivo. 

A CPFL Brasil é um dos principais agentes do mercado livre brasileiro, com 14,1% de market share e líder no segmento de mercado de energia incentivada para consumidores finais. Para atuar como comercializadora varejista, a companhia se preparou, desenvolvendo uma plataforma de gestão específica e colocando à disposição uma equipe exclusiva de profissionais para o atendimento dos clientes. “Além disso, temos uma parceria com a CPFL Renováveis, o que nos permite ter lastro para firmarmos contratos de fornecimento de energia”, diz Marrocos.

Atualmente, o mercado livre para clientes com consumo mínimo de 0,5 MW é um dos nichos mais promissores do setor elétrico brasileiro. “Por conta do porte dos clientes, entendemos que o comercializador varejista vai trabalhar prioritariamente com os consumidores especiais. Vemos um potencial de mercado livre para a energia incentivada de cerca de 5 mil MW médios”, completa Marrocos. 

Sobre a CPFL Energia

A CPFL Energia, há 103 anos no setor elétrico, atua nos segmentos de distribuição, geração, comercialização, serviços e telecomunicações. É líder no mercado de distribuição, com 13% de participação, totalizando mais de 7,8 milhões de clientes nos Estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraná.

Na comercialização, é um dos líderes no mercado livre, com uma participação de mercado de 14,1% na venda para consumidores finais entre as comercializadoras. É um dos líderes na comercialização de energia incentivada para clientes livres.

Na geração, é o segundo maior agente privado do país, com um portfólio baseado em fontes limpas e renováveis. A CPFL Geração conta com 2.248 MW de potência instalada, considerando sua participação equivalente em cada um dos ativos de geração. Em 2011 criou a CPFL Renováveis, com ativos como PCHs, parques eólicos, termelétricas a biomassa e a usina solar Tanquinho, pioneira no Estado de São Paulo, e uma das maiores do Brasil. Adicionando a participação equivalente na CPFL Renováveis, a capacidade instalada total do Grupo CPFL atingiu 3.144 MW no final do primeiro trimestre de 2016. O Grupo também ocupa posição de destaque em arte e cultura, entre os maiores investidores brasileiros.

A CPFL Energia tem ações listadas no Novo Mercado da BM&FBovespa e ADR Nível III na NYSE, além participar do Índice Dow Jones Sustainability Index Emerging Markets e do Morgan Stanley Capital International Global Sustainability Index (MSCI). Pelo 11º. ano consecutivo, as ações da companhia integram a carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da BM&FBovespa.

Tags:
    CPFL Brasil; mercado livre; comercializadora; varejista; consumidor livre