Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

Release

Com apoio de tecnologia e denúncias, CPFL Paulista regulariza 1,3 mil fraudes no 1º semestre na região de São José do Rio Preto

Escrito por:

Assessoria de Imprensa   12/10/2020

Distribuidora, em parceria com a polícia, desenvolveu ações que possibilitaram combater os “gatos” e recuperar um volume de energia suficiente para abastecer mais de 41 mil residências por um mês

São José do Rio Preto, 13 de outubro de 2020. Os investimentos da CPFL Paulista no uso de inteligência, tecnologia e canais de denúncias resultaram em uma maior eficiência de suas ações de combate a fraudes e furtos de energia, os famosos “gatos”. Tanto que, no primeiro semestre deste ano, a companhia conseguiu regularizar 1.333 fraudes e recuperar 6,1 GWh na região de São José do Rio Preto. O volume, que já corresponde a cerca de 74,1% do recuperado durante 2019, seria suficiente para abastecer 3.441 residências durante um ano.

“A CPFL Paulista realiza constantemente importantes ações de combate às fraudes e furtos de energia com apoio incondicional dos órgãos públicos e autoridades policiais bem como com denúncias dos próprios clientes, que têm auxiliado significativamente no nosso trabalho. A empresa também investiu em novas tecnologias e treinamento das equipes, aprimorando seus processos de monitoramento e análise”, afirma Rafael Lazzaretti, diretor comercial do grupo.

 “Estamos continuamente melhorando nossos modelos de detecção de fraudes, e isso, somado a apuração de denúncias, faz com que possamos inibir esses furtos, que além de serem crime, podem prejudicar uma região trazendo instabilidade na energia e riscos à segurança da população”, ressalta Lazaretti.

Entre os municípios com maior recuperação de energia na região, São José do Rio Preto registrou 2,9 mil MWh, ficando em primeiro lugar. José Bonifácio ocupa a segunda posição com 523 MWh. Mirassol é a terceira da lista com 518 MWh, enquanto Tanabi, com 360 MWh, seguida por Palestina, com 187 MWh, fecham o ranking.

 REGIÃO DE S. J. do RIO PRETO - 1º SEMESTRE DE 2020 
MUNICÍPIOEnergia Recuperada (MWh)InspeçõesFraudes
SÃO JOSÉ DO RIO PRETO2.9743.750686
JOSÉ BONIFÁCIO523727110
MIRASSOL5181.08793
TANABI36063979
PALESTINA18724327

 

Geral. No primeiro semestre de 2020, após quase 140 mil inspeções realizadas, a recuperação de energia em toda a área de atuação da distribuidora foi de 101 GWh, o que abasteceria 675.912 residências por um mês. Esse total já corresponde a 72,8% do volume recuperado durante 2019. As dez cidades com maior recuperação de energia da CPFL Paulista entre janeiro e junho deste ano são:​

 CPFL PAULISTA - 1º SEMESTRE DE 2020 
MUNICÍPIOEnergia Recuperada (MWh)InspeçõesFraudes
CAMPINAS20.27529.2463.027
RIBEIRÃO PRETO9.48715.5271.596
BAURU5.3697.400469
SUMARÉ4.6545.520376
PIRACICABA4.5965.3231.004
SÃO JOSÉ DO RIO PRETO2.9743.750686
ARARAQUARA2.7123.405385
HORTOLÂNDIA2.6624.067399
ARAÇATUBA2.1552.820382
FRANCA2.0263.268332

 

Em 2019, a distribuidora recuperou 139,2 GWh de energia, suficiente para abastecer mais de 77 mil residências por ano. Se essa energia recuperada for convertida em tarifa de venda de energia, representa cerca de R$ 91 milhões, dos quais parte desse valor volta para os cofres públicos em forma de impostos (ICMS e PIS/Cofins) que não foram pagos e serão revertidos para benefício da população.

Eficiência. O investimento em inteligência artificial, acoplado a novos sistemas com geração de alarmes para direcionamento de inspeções, resultam em maior assertividade do trabalho desenvolvido pela Diretoria Comercial do Grupo CPFL em seus processos de monitoramento e análise. Deste modo, a companhia consegue preventivamente identificar possíveis variações no consumo de energia que indiquem perdas comerciais. Além dos investimentos em processos, o grupo também tem trabalhado em conjunto com os órgãos públicos e as autoridades policiais para coibir a prática de fraudes e furtos.

Essas ações, aliadas aos diversos projetos de blindagem de rede e de medição implementados pela companhia, como o projeto das Caixas Blindadas e atuação em clientes sem contratos (clandestinos), permitem diminuir a necessidade de inspeções in loco. As tecnologias de monitoramento contínuo e à distância permitem que a distribuidora aumente a produtividade das equipes, intensifique suas iniciativas contra o crime sem a necessidade de deslocar os técnicos e evite a reincidência de furtos.

Crime. Fraudes e furtos de energia são crimes previstos no Código Penal com penas que podem chegar a até quatro anos de prisão. Além disso, a pessoa que for flagrada cometendo a irregularidade terá cobrados os valores retroativos referentes ao período em que deixou de pagar pelo fornecimento. Em 2020 os números de boletins de ocorrência registrados contra fraudadores cresceram em mais de 300%, somando 334 boletins de ocorrência até junho na CPFL Paulista.

As irregularidades também podem deixar a conta de luz mais cara para todos os consumidores, já que a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) reconhece a ação como uma "perda comercial", e este valor é revertido à empresa. Outra consequência das fraudes e furtos é a piora na qualidade do serviço de distribuição de energia, uma vez que as ligações clandestinas sobrecarregam as redes elétricas e também, o risco à população, pois os mesmos podem causar choques, incêndios e acidentes graves. A CPFL trabalha o tema de conscientização dos perigos das ligações clandestinas por meio da sua campanha Guardião da Vida (saiba mais em www.guardiaodavida.com.br).

Clientes da CPFL Paulista podem contribuir de forma sigilosa, para o combate às irregularidades por meio dos canais disponibilizados pela concessionária. Denúncias podem ser realizadas pelo aplicativo “CPFL Energia”, disponível para todas as plataformas de dispositivos móveis, pelo site www.cpfl.com.br/fraude, ou pelo e-mail denunciafraude@cpfl.com.br.​

Tags:
    CPFL Paulista; Fraudes; Furtos de Energia; São José do Rio Preto; Campinas;