Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

Release

Novo Cine CPFL e 1º Café Filosófico CPFL do ano: os destaques da semana no Instituto CPFL

Escrito por:

Assessoria de Imprensa   19/03/2017


Campinas, 20 de março de 2017 - A sessão de abertura do projeto Cinema e Reflexão do Cine CPFL, nesta terça-feira, 21/03, às 19h, com a pré-estreia, de “Beduíno”, novo filme de Júlio Bressane, seguido de um debate com o diretor, abre a programação da semana no Instituto CPFL, em Campinas (confira o trailer: https://www.youtube.com/watch?v=8yva12q2VTA). 

A sessão é gratuita, com retirada de ingressos a partir das 18h, no Instituto CPFL (Rua Jorge de Figueiredo Corrêa 1632, Chácara Primavera). O espaço foi reequipado com projetores de última geração, equivalente ao das melhores salas comerciais do país.

O projeto, uma parceria entre o Instituto CPFL e a Associação Audiovisual, tem sequência na quinta-feira, 23/03, com a exibição, também às 19h, de “Esteros”, de Papu Curotto, o primeiro filme da série temática “identidade de gênero. (saiba mais sobre o filme e a série em: http://www.institutocpfl.org.br/cultura/evento/cinecpfl-esteros-de-papu-curotto/)

Na sexta-feira, 24/03, haverá uma sessão de curtas-metragens a partir das 19h (confira a programação do dia aqui: http://www.institutocpfl.org.br/cultura/evento/cinecpfl-sessao-de-curtas/)

Antes, na quarta-feira, 22/03, às 19h, o Instituto CPFL realiza o primeiro Café Filosófico CPFL do ano: um debate sobre “Novos horizontes da responsabilidade”, com o filósofo e professor da Unicamp Oswaldo Giacoia, curador da série de encontros em março e abril. Os encontros, neste início de ano, acontecem às quartas-feiras e poderão ser acompanhados ao vivo pelo site http://www.institutocpfl.org.br/cultura/aovivo
 
​Sobre a sessão do novo Cine CPFL

Ainda inédito no circuito comercial, “Beduíno” traz no elenco Alessandra Negrini e Fernando Eiras. Num cenário de luzes e sombras, eles representam conexões entre vida real e encenada (a arte). Segundo o realizador, são dramaturgos de sua própria existência na qual a arte surge acompanhada de uma singular pretensão metafísica. A obra teve première mundial no prestigioso Festival de Locarno (Suíça), tendo sido convidada ainda para os festivais de Roterdã (Holanda) e Brasília.

Realizada em parceria com a Associação do Audiovisual (responsável pelo Festival de Cinema Latino-Americano de São Paulo), a programação Cine CPF “Cinema e Reflexão” apresentará ainda uma série de filmes organizados em módulos temáticos com o intuito de discutir questões contemporâneas como identidade de gênero, violência, drogas e tecnologia, entre outras. Ao final das exibições de cada módulo abordado, um especialista de renome conversará com o público sobre os temas levantados pelos filmes. 

Dedicado ao tema identidade gênero, o ciclo inaugural apresenta obras premiadas da Argentina, Brasil, Estados Unidos e México.
As sessões estão agendadas para as 19h dos dias 23, 24, 28, 30 e 31/03, com entrada franca (retirada de ingressos a partir das 18h).

Um dos destaques é o inédito “Divinas Divas”, primeira incursão da atriz Leandra Leal na direção de longas-metragens. O filme, atração no dia 30/03, focaliza oito dos maiores ícones da primeira geração de artistas travestis do Brasil, que desafiaram a moral no auge da ditadura militar: Rogéria, Jane Di Castro, Divina Valéria, Camille K, Eloína dos Leopardos, Fujika de Halliday, Marquesa e Brigitte de Búzios. “Elas conseguiram reformular o preconceito que sofreram. Sabem rir de si mesmas, tiveram uma escolha altiva e muito positiva. E acham que tinham mais espaço antes, quando começaram, do que agora”, conta Leandra Leal.

A obra foi vencedora do prêmio do público e do Prêmio Félix no Festival do Rio, e, no Festival Aruanda, conquistou o prêmio de melhor direção e prêmio do público. 

Outro inédito é “Esteros”, filme argentino feito em coprodução com o Brasil e a França. Dirigido por Papu Curotto e estrelado por Ignacio Rogers, Esteban Masturini e Renata Calmon, a produção acompanha dois grandes amigos que cresceram juntos em uma região simples e folclórica na Argentina. Durante sua adolescência, surgiu uma inesperada atração sexual entre os dois, que viveram os sentimentos com curiosidade. Mas, após anos afastados, os dois se reencontram, o sentimento renasce e se confronta com todos os tipos de conflitos morais. Vencedor do prêmio especial do júri e do prêmio do público no Festival de Gramado, “Esteros” percorreu o circuito internacional de festivais LGBT, tendo sido projeto nos eventos Inside Out, em Toronto, Outfest, em Los Angeles, e Amor, em Santiago (Chile). 

Sua exibição em Campinas acontece em 23/03.

“O Cine CPFL é, há algum tempo, uma referência em Campinas e região para o público que busca, por meio do cinema, algo mais do que se comover ou se divertir. Nossas sessões gratuitas têm levado os espectadores a pensarem nas questões levantadas a cada sessão, por meio de obras de diversas linguagens e diversos países que nem sempre chegam ao grande público por meio do circuito comercial. Esse projeto pretende ampliar a nossa proposta, com mais discussões e mais sessões gratuitas para quem vê no cinema uma forma de interpretar o mundo”, afirma o diretor do Instituto CPFL, Mário Mazzilli.

Segundo os curadores Francisco Cesar Filho e Jurandir Müller, da Associação do Audiovisual, “a mostra Cinema e Reflexão propõe aprofundar as possibilidades de interpretação de questões da atualidade através de filmes de excelência artística e de encontros com cineastas e pensadores. A linguagem audiovisual, e o cinema em particular, mostra-se como forma privilegiada para refletir a sociedade contemporânea, na qual a comunicação e a informação se dão cada vez mais através de imagens. Ganha, assim, o público de Campinas uma sala de cinema com qualidade técnica de ponta e com uma estimulante programação de grandes filmes.” 

Mais informações em http://www.institutocpfl.org.br/cultura​​
​​
Tags:
    Cine CPFL; Café Filosófico; CPFL Energia; cultura; investimentos; Beduíno