Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

Release

Autor de “Cidade de Deus”, Paulo Lins participa de sessão debate com o cineasta Kiko Goifman no Instituto CPFL

Escrito por:

Assessoria de Imprensa   24/05/2017

​​
Campinas, 25 de maio de 2017 - O escritor Paulo Lins, autor de “Cidade de Deus”, participa de uma sessão debate com o cineasta Kiko Goifman após a exibição de “Atos dos homens” (Brasil, 2006, 76 min, 14 anos), no Cine CPFL, em Campinas, na quarta-feira, 31/05, às 19h. A entrada é gratuita.

Dirigido por Goifman, o filme foi elaborado como um documentário sobre sobreviventes de vários massacres no Brasil mas, antes do início das filmagens, em 2005, chacinas nas cidades de Nova Iguaçu e Queimados mudaram profundamente o argumento do projeto. A realidade tão próxima fez com que o foco fosse redirecionado ao cotidiano dos moradores daquela região, captando a profunda desigualdade social e a banalização da morte como uma corriqueira resolução de conflitos. 

Vencedor do prêmio de melhor documentário no Festival dos Três Continentes de Nantes (França) e selecionado para o festival de Berlim, o filme aborda ainda o extermínio, os matadores e o desejo de viver dos moradores da Baixada Fluminense. 

Confira o trailer: https://vimeo.com/137497361
 
Sobre o autor. Ator do livro que inspirou o filme homônimo de Fernando Meirelles, indicado a quatro Oscar em 2004, Paulo Lins nasceu no Rio de Janeiro, em 11 de junho de 1958. Morador da comunidade carioca de Cidade de Deus, no Rio de Janeiro, fez parte do grupo Cooperativa de Poetas e cursou Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro, quando começou a escrever poesias.

Durante a graduação, trabalhou como assistente da antropóloga Alba Zaluar, cujo doutorado se baseia na criminalidade da Cidade de Deus. Com o incentivo da pesquisadora, em 1986 iniciou um longo trabalho documental para a elaboração do seu romance mais famoso, publicado em 1997. O romance “Cidade de Deus” é um retrato do cotidiano de sua comunidade e do crescimento desordenado em meio à luta pelo poder envolvendo a violência e o tráfico de drogas. 

Lins escreveu diversos roteiros para o cinema e para a televisão, como a série “Cidade dos Homens”, da TV Globo. Fez também o roteiro do filme “Quase Dois Irmãos” (2004), de Lúcia Murat, pelo qual recebeu o “Prêmio de Melhor Roteiro” da Associação Paulista de Críticos de Arte, em 2005.
Em 2012, Paulo Lins lançou seu segundo romance “Desde que o Samba é Samba”.  Sua mais recente obra é “Era Uma Vez... Eu!” (2014).

Sobre o cineasta. José Henrique Goifman (Belo Horizonte, MG, 1968) é diretor, roteirista, artista multimídia, web artista, produtor cultural e ator. Formado em antropologia pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), com mestrado em multimeios pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Goifman assina a direção de diversos trabalhos em vídeo, entre ficções, documentários e videoclipes desde os anos 1990. Seu primeiro longa-metragem é “33” (2004), que documenta a busca do próprio diretor por sua mãe biológica. 

Além de “Atos dos Homens” (2006), ele dirigiu ainda “Filmefobia” (2008), com depoimentos de anônimos e famosos sobre suas piores fobias, “Olhe pra Mim de Novo” (2012) e “Periscópio”, seu primeiro longa de ficção.
 
Mais informações em institutocpfl.org.br​

Tags:
    Instituto CPFL; CPFL Energia; Cine CPFL; Kiko Goifman