Comando para Ignorar Faixa de Opções
Ir para o conteúdo principal
SharePoint

Release

CPFL Energia publica o Relatório Anual 2014 na estrutura do Relato Integrado

Escrito por:

Assessoria de Imprensa   01/04/2015

Metodologia correlaciona as principais informações da companhia à estratégia empresarial, aos resultados financeiros e às atividades operacionais

Campinas, 02 de abril de 2015 – A CPFL Energia, maior grupo privado do setor elétrico brasileiro, divulgou ontem ao mercado o Relatório Anual 2014. Pela primeira vez, o documento foi elaborado conforme a estrutura do “Relato Integrado”, desenvolvida pelo International Integrated Reporting Council (IIRC). Essa abordagem correlaciona as principais informações da empresa com a sua estratégia empresarial, os seus resultados financeiros e as atividades operacionais. O material está disponível para consulta no site www.cpfl.com.br/relatorioanual .

“O objetivo do Relato Integrado é implementar nas organizações um processo de pensamento sistêmico para a gestão”, diz o diretor de Sustentabilidade da CPFL Energia, Rodolfo Sirol, destacando que a iniciativa reforça a preocupação do Grupo em adotar as melhores práticas de governança corporativa e de sustentabilidade empresarial. O Relato Integrado também facilita a percepção de geração de valor da companhia no curto, médio e longo prazo por seus stakeholders.

A publicação do Relatório Anual 2014 no formato do Relato Integrado consolida um amplo processo de transformação na cultura e na gestão do Grupo. O documento é o primeiro exercício de pensamento corporativo integrado, aproximando o aspecto socioeconômico da dimensão econômico-financeira, além de facilitar a identificação de riscos e oportunidades aos negócios e as principais estratégias empresariais.

Para elaborar o Relatório, a diretoria de Sustentabilidade do Grupo entrevistou 20 executivos da empresa, entre diretores, vice-presidentes e o presidente Wilson Ferreira Junior, e realizou uma pesquisa junto aos stakeholders para identificar os assuntos mais relevantes e as sugestões de aprimoramento para a construção do documento. A Gerência de Governança Corporativa da companhia também atuou na definição da estrutura e do conteúdo do Relatório.

A partir da construção dessa visão mais ampla sobre a atuação do Grupo, iniciou-se o processo de coleta de informações e dados para o Relatório. Este processo teve auxílio do Grupo de Trabalho de Desempenho em Sustentabilidade, constituído por colaboradores de diversas de áreas da companhia para auxiliar nas ações de sustentabilidade. “Ao aplicar a estrutura do Relato Integrado, passamos a ter mais dados e informações quantitativas sobre as atividades desenvolvidas pela CPFL Energia, o que possibilitou a mensuração dos impactos gerados”, explica Sirol.

As informações no Relatório Anual 2014 estão organizadas com base no conceito de capitais: humano, social e de relacionamento, de infraestrutura, de conhecimento e competências, natural e financeiro. Para cada tema, o Relatório apresenta um conjunto de informações, detalhando as atividades, os seus impactos e a criação de valor proporcionada. O documento também discorre sobre o contexto atual do setor elétrico e a estrutura da governança corporativa do Grupo.

As discussões para adaptar o Relatório Anual ao Relato Integrado tiveram início em 2013, quando a companhia, estimulada pelo seu Conselho de Administração, aderiu voluntariamente ao “Programa Piloto” do IIRC no País. Ao longo de 2014, o Grupo promoveu uma série de workshops de preparação dos seus colaboradores para aplicação da metodologia. Em um desses eventos, a CPFL Energia trouxe ao Brasil um dos maiores especialistas internacionais sobre o tema, o economista indiano Pavan Sukhdev. 

Além disso, a CPFL Energia se tornou um dos membros da Comissão Brasileira de Relato Integrado, fórum de discussão no qual as empresas se reúnem para discutir conceitos e o avanço do processo nas empresas. Como resultado inicial desse trabalho, o Relatório Anual de 2013, publicado em 2014, incluiu alguns elementos do Relato Integrado.

Além de aplicar a metodologia do Relato Integrado, o Relatório Anual 2014 também incorpora diretrizes do Global Reporting Initiative (GRI), os princípios do Pacto Global das Nações Unidas e os indicadores e as informações solicitadas no questionário do Dow Jones Sustainability Index (DJSI). 

Destaques do Relatório Anual 2014

Capital de Infraestrutura:

 - A CPFL Renováveis recebeu autorização da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) para iniciar a operação do último parque do Complexo Eólico Atlântica, que reúne duas importantes inovações: torres mais altas (de 120m) com maior potência (até 3MW) por unidade geradora já implementados no país.
- ​A CPFL Renováveis concluiu a associação com a Desa, adicionando 331 MW de capacidade total contratada ao seu portfólio de geração.


Capital Natural:

- Investimentos ambientais em 2014 totalizaram R$ 88,548 milhões

- Grupo CPFL Energia recebeu autorização de supressão de vegetação para manutenção das linhas de transmissão e distribuição, de aproximadamente 80 mil km de extensão. Será feita compensação de 1:1 em áreas prioritárias no Estado de São Paulo em unidades de conservação.

- Aprovação na CETESB um novo modelo de gestão de reposições florestais obrigatórias, que evitou custos da ordem de 50%, ou R$ 1,97 milhão, para implantação de 160 hectares dentro do Programa Preserva.

- Redução de 14% no consumo de água e de 4% no consumo de energia dentro das dependências da CPFL Energia em 2014 frente a 2013. 

- Os resíduos de materiais (equipamentos, postes e outros) são reaproveitados ou descartados conforme a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS).

- Foram R$ 57,5 milhões investidos em eficiência energética em 2014. Isso permitiu a regularização de 1,570 mil clientes, a troca de 8,910 mil geladeiras, a implantação de 5,195 mil trocadores de calor, a substituição de 122,432 mil lâmpadas por modelos mais eficientes, a realização de 1,695 mil reformas elétricas internas e a instalação de 4,300 mil aquecedores solares. O volume de energia economizado foi de 39 mil MWh, suficiente para abastecer por um mês 16,250 mil clientes residenciais com consumo médio de 200 kWh.

Capital Social e de Relacionamento:

- Os investimentos em Cultura somaram R$ 7,04 milhões e em Esporte, R$ 1,39 milhão.

- R$ 342 mil foram investidos no programa de Revitalização dos Hospitais Filantrópicos

- 5% dos funcionários da CPFL Energia e 37 entidades foram engajadas no Programa de Voluntariado, cujo investimento totalizou R$150mil em 2014 e teve 3,330 mil beneficiários.

- Segundo a Pesquisa Abradee, o índice de satisfação do cliente das principais distribuidoras é de: 81,5% na CPFL Paulista, 82,8% na CPFL Piratininga e 86,2% na RGE.

- Em torno de 8% (600 mil) dos clientes da companhia recebem contas em plataformas digitais.

- Conclusão da instalação de 24,554 mil medidores inteligentes para os clientes do Grupo A (indústrias e comércio de grande porte), viabilizando a telemedição e o faturamento automático. Além de aumentar a qualidade de serviço, reduziu os riscos associados com mão de obra para serviços de leitura e corte/religação. Este foi o primeiro faturamento na América Latina em um sistema totalmente automatizado.

- Para assegurar a qualidade de serviço ao consumidor, a CPFL Energia investiu R$ 700 milhões em redes de distribuição. 

- A CPFL exerce liderança efetiva no setor, obtendo aceitação de 50% em suas propostas em audiências públicas.

- A CPFL Energia contribuiu para a construção de soluções para os principais desafios enfrentados pelo setor, com destaque para a redução do valor teto do PLD para R$ 388,48/MWh. 

- 78 negociações coletivas por ano sem a ocorrência de greve e paralisação. 

Capital Humano:

- R$ 11,6 milhões investidos em treinamentos e capacitação em 2014. Com isso, a média de horas de treinamento por funcionário foi de 78,4 horas (76,69 horas em 2013), superior à média nacional de 50 horas. 

- R$ 1,6 milhão investido no programa de capacitação Trilha de Liderança, com 80% de participação do público alvo, que soma 600 líderes em todos os níveis.

- CPFL Energia integrou pelo 13º ano consecutivo o ranking “As 150 Melhores Empresas para Você Trabalhar no Brasil”, da publicação Guia Você S/A / Exame.

Capital de Conhecimento e Competências:

- R$ 30,4 milhões investidos em Pesquisa & Desenvolvimento (P&D) em 2014

- Criação da CPFL Eficiência com o objetivo de fidelizar clientes livres por meio de soluções de eficiência energética, como autoprodução, geração distribuída solar e eficientização de processos.

- As distribuidoras do Grupo conquistaram o prêmio da ABRADEE nas categorias gestão operacional e gestão econômico-financeira. 

Capital Financeiro:

- Foram realizados investimentos de R$ 1,062 bilhão em manutenção e expansão do negócio, dos quais R$ 702 milhões em distribuição, R$ 265 milhões em geração (R$ 251 milhões da CPFL Renováveis e R$ 14 milhões de geração convencional) e R$ 94 milhões em comercialização e serviços.

- A CPFL Energia adota a estratégia de prefunding para reforçar a sua liquidez de caixa e acessar o mercado em condições mais favoráveis de preços.

- A associação entre CPFL Renováveis e DESA e a criação da CPFL Telecom, da CPFL Eficiência e da Comercializadora varejista foram os novos negócios que contribuíram a geração de valor na Companhia.


Sobre a CPFL Energia

A CPFL Energia, há 102 anos no setor elétrico, atua nos segmentos de distribuição, geração, comercialização, serviços e telecomunicações. É líder no mercado de distribuição, com 13% de participação, totalizando mais de 7,5 milhões de clientes nos Estados de São Paulo, Rio Grande do Sul, Minas Gerais e Paraná.

Na comercialização, é um dos líderes no mercado livre, com uma participação de mercado de 14% na venda para consumidores finais entre as comercializadoras. É líder na comercialização de energia incentivada para clientes livres.

Na geração, é o segundo maior agente privado do país, com um portfólio baseado em fontes limpas e renováveis. A CPFL Geração conta com 2.248 MW de potência instalada, considerando sua participação equivalente em cada um dos ativos de geração. Em 2011 criou a CPFL Renováveis, com ativos como PCHs, parques eólicos, termelétricas a biomassa e a usina solar Tanquinho, pioneira no Estado de São Paulo, e uma das maiores do Brasil. Adicionando a participação equivalente na CPFL Renováveis, a capacidade instalada total do Grupo CPFL atingiu 3.127 MW no final do quarto trimestre de 2014. O grupo também ocupa posição de destaque em arte e cultura, entre os 15 maiores investidores brasileiros.

A CPFL Energia tem ações listadas no Novo Mercado da BM&FBovespa e ADR Nível III na NYSE, além participar do Índice Dow Jones Sustainability Index Emerging Markets e do Morgan Stanley Capital International Global Sustainability Index (MSCI). Pelo 10º. ano consecutivo, as ações da companhia integram a carteira do Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da BM&FBovespa.


Tags:
    Relatório Anual; Relato Integrado; Governança Corporativa; Sustentabilidade